Acne Hormonal: Como os Hormônios Afetam a Pele



Por que a maioria das pessoas tem acne durante a adolescência? Por que nas mulheres muitas vezes estouram espinhas durante essa época do mês? Por causa dos hormônios. Estes são os momentos em que a acne causada por hormônios naturalmente tem pico. Mas ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a acne hormonal não está fora de seu controle.

A formação de acne depende fortemente de dois hormônios: a insulina e o fator de crescimento semelhante à  insulina tipo 1 (IGF-1), sendo que ambos dependem fortemente do que você come. Da mesma forma, a aplicação prudente de tratamentos tópicos podem mitigar os danos que os andrógenos fazem na sua pele.

Espero que depois de ler este post você entenda o papel que os hormônios desempenham na sua acne e o que você pode fazer sobre isso.

O processo de formação de acne e o papel dos hormônios

Para entender o papel que os hormônios desempenham, vamos falar rapidamente do processo de formação de acne. Vou apontar quais passos são afetados pelos hormônios e quais não são.

A produção excessiva de sebo é, talvez, a característica fundamental da acne. A produção de sebo na pele é feita por células conhecidas como sebócitos. Eles são como balões de água que engolem ácidos graxos e crescem cada vez mais. Uma vez que eles amadurecem, fazem vão para dentro do canal do pelo, onde eles arrebentam e secretam o sebo. Os hormônios estimulam o crescimento dos sebócitos e, assim, a produção de sebo.

A obstrução do canal do pelo (folículos) por células mortas da pele é outra característica fundamental da acne. As células conhecidas como queratinócitos são as mais comuns na camada exterior da pele. Elas formam as paredes do canal do pelo. Em uma pele saudável, elas morrem, se desintegram e são empurradas para fora da pele pelo pelo que cresce. Em uma pele propensa a acne, esse processo acontece errado por duas razões.

  • Excesso de crescimento de células da pele.
  • Condição conhecida como hiperqueratinização. A queratina é uma proteína que une estas células juntas e, quando você tem muita queratina, os laços entre as células são mais fortes. Assim, quando as células morrem, são mais propensas a permanecerem unidas e bloquear o canal do pelo.
Há uma boa razão para acreditar que os hormônios afetam ambos. É sabido que os hormônios aceleram o crescimento das células da pele (portanto, mais células mortas da pele para eliminar) e pesquisadores suspeitam que os hormônios supra-regulam os níveis de queratina (e dessa forma, impedem a separação das células mortas da pele).

Uma vez que o canal do pelo está bloqueado por uma mistura pegajosa de sebo e células mortas da pele, ele começa a inchar à medida que mais e mais células mortas da pele são empurradas para a área. Os níveis de oxigênio despencam no poro bloqueado e isso cria um ambiente ideal para as bactérias P. acnes prosperarem.

A inflamação resulta do sistema imunológico que ataca as bactérias nos poros bloqueados. Pacientes com acne têm resposta inflamatória marcadamente mais forte para as bactérias P. acnes que as pessoas com pele saudável. Há uma boa razão para acreditar que isso é regulado por hormônios, especialmente nos homens.

Para resumir, os hormônios afetam todas as principais causas de acne: a produção de sebo, o crescimento de células da pele e separação, e inflamação.

Os culpados: insulina, IGF-1 e androgênios

Agora que entendemos como os hormônios afetam acne, vamos ver quais hormônios são os culpados. Esta discussão poderia ficar muito complicada muito rapidamente, já que diferentes hormônios têm efeitos ligeiramente diferentes em diferentes tipos de células na pele. Mas não precisa se preocupar com o quê. Assim, no interesse de manter as coisas simples, podemos dizer que os principais hormônios por trás acne são:

  • A insulina é um hormônio de armazenamento (entre outras coisas). Ela leva glicose (açúcar) e aminoácidos (proteína) de corrente sanguínea para as células. Comer carboidratos e proteínas (em menor grau) fará com que os níveis de insulina aumentem.
  • O fator de crescimento semelhante a insulina tipo 1 (IGF-1) é um hormônio de crescimento. Muitas vezes, anda de mãos dadas com a insulina, por isso, sempre que a insulina aumenta, o mesmo acontece com o IGF-1.
  • Os andrógenos são hormônios sexuais masculinos, dos quais a testosterona é a mais conhecida. Outros hormônios relevantes pra acne são a dihidrotestosterona (DHT) e dehidroepiandrosterona (DHEA).

Vamos rever o que estes hormônios fazem.

Insulina e IGF-1

Embora sejam hormônios separados, vou juntá-los já que andam lado-a-lado. Estudos têm mostrado repetidamente uma ligação entre acne e níveis de IGF-1. Existem também estudos que mostram taxas mais elevadas de resistência à insulina em pacientes com acne, em comparação com as pessoas com pele saudável. Na resistência à insulina, as células não respondem à insulina e o pâncreas tem de bombear para fora mais insulina para compensar. E mais insulina, naturalmente, também significa mais IGF-1.

Veja como esses hormônios afetam a pele:

  • O IGF-1 estimula o crescimento de sebócitos e, portanto, aumenta a produção de sebo. Um estudo demonstrou correlação entre os níveis de IGF-1 e produção de sebo facial.
  • Fazem as células da pele crescerem mais rápido
  • Estimulam a síntese de androgênios nos ovários e testículos
  • Tornmr a pele mais sensível aos androgênios

Assim, embora a insulina e IGF-1 ajam sobre a pele diretamente, o seu principal efeito sobre a acne vem do fato de que eles multiplicam o efeito dos andrógenos.

Andrógenos

Acne pertence ao grupo das doenças hiperandrogênicas, o que significa condições caracterizadas por produção excessiva de androgênios. Outros condições são a síndrome do ovário policístico e calvície de padrão masculino, e é por isso que elas podem aparecer em conjunto com acne.

Veja como andrógenos afetam diretamente a acne:

  • Aumentam a produção de sebo, bem como o IGF-1 faz
  • Estimulam o crescimento de células da pele
  • Dificultam a separação de células mortas da pele
  • Aumentam a inflamação. A testosterona e o DHT supra-regulam a resposta inflamatória à lesão. Isto não só torna a espinha maior e mais dolorosa, mas também retarda a cicatrização da ferida.

Os andrógenos podem afetar a acne também, indiretamente, ao enfraquecer a função de barreira da pele. A barreira da pele saudável retém a umidade e impede a entrada de bactérias e outros patógenos. E a barreira mais fraca da pele torna a mesma muito mais propensa a acne.

Estudos têm demonstrado que a pele propensa a acne tem a função da barreira da pele marcadamente mais fraca do que a pele saudável e é provável que andrógenos ​​desempenhem um papel neste processo. Curiosamente, a aplicação tópica de cafeína pode corrigir isso e isso é, provavelmente, a razão pela pele a Exposed Skin Care inclui a cafeína em seus produtos.

Efeito multiplicador: conversão de testosterona em DHT

A pele humana não é apenas um órgão passivo. Ela ativamente processa e cria hormônios. Um exemplo disto é a conversão da testosterona em DHT, que é uma testosterona até 10 vezes mais potente.

Uma enzima chamada 5-alfa redutase é responsável por esta conversão. Aí vem mais uma diferença entre pele propensa a acne e  pele saudável. Em pele propensa a acne, esta enzima é muito mais ativa. O IGF-1 estimula ainda mais esta conversão e torna uma situação ruim ainda pior.

Felizmente, existem substâncias conhecidas como inibidores da 5-alfa redutase. Eles inibem a conversão e reduzem a produção de sebo. O chá verde é um exemplo de uma dessas substâncias e é por isso que um estudo mostrou redução de 70% na produção de sebo após aplicar o creme de chá verde. Veja a página chá verde e acne para mais detalhes.

Resumo até agora

A acne é uma condição mediada principalmente por androgênio, mas o IGF-1 atua como um acelerador no presente processo. E enquanto não há tanta coisa que você possa fazer para afetar os níveis de andrógenos, você pode controlar a acne hormonal através da manutenção de insulina estável e os níveis de IGF-1.

Genes

Os estudos que medem os níveis desses hormônios que causam acne encontraram níveis semelhantes entre pacientes com acne e aqueles com pele saudável. Portanto, não são os níveis absolutos desses hormônios que causam acne, mas como a pele propensa a acne reage a eles. Um exemplo é o aumento da conversão de testosterona em DHT.

E é aí que os genes entram em jogo. Devido a fatores genéticos, pacientes com acne são deficientes em fator de transcrição nuclear FoxO1. A produção de sebo e o crescimento de células da pele estão fora de controle em pacientes com acne. O FoxO1 age como uma pausa para esses processos e está em mau funcionamento. Ele reduz a sensibilidade aos andrógenos através da supressão de receptores de andrógenos e regula o crescimento celular e inflamação. Além disso, há uma boa razão para acreditar que há menos FoxO1 na pele quanto mais propensa a acne.

Insulina e IGF-1 podem tornar a situação ainda pior, reduzindo ainda mais os níveis FoxO1.

Para mais informações, consulte o post genes e acne.

Dieta e acne hormonal

O que você come pode aparecer na sua pele e uma maneira disso acontecer é através de hormônios. Estudos correlacionam acne e dietas de estilo ocidental (ricas em açúcar e calorias) e dado o que nós sabemos, isso não é uma surpresa. Comer açúcar e carboidratos refinados faz com que o pâncreas libere grandes quantidades de insulina e IGF-1. Ao longo do tempo, este tipo de dieta leva à resistência à insulina e cronicamente a altos níveis desses hormônios que causam acne.

Comer alimentos minimamente processados ​​com baixo índice glicêmico pode inverter a situação e isso já foi demonstrado em diversos estudos.

Mas não só o açúcar dá espinhas; laticínios também são culpados. Qual é o papel do leite? Ajudar bezerros a crescer. Portanto, não é surpresa que leite tem abundância de IGF-1 e outros hormônios de crescimento. Esses hormônios vão pro seu sangue e, eventualmente, a sua pele, onde estimulam o crescimento celular e a produção de sebo.

Resumo e mensagens para levar para casa

  • Hormônios afetam todas as etapas do processo de formação de acne. Eles aumentam a produção de sebo e crescimento de células da pele que impedem a separação de células mortas da pele e aumentam a inflamação.
  • As hormônios responsáveis são: insulina, fator de crescimento semelhante a insulina tipo 1 (IGF-1) e androgênios.
  • Os androgênios têm um efeito mais profundo sobre a pele, enquanto a insulina e IGF-1 multiplicam os danos causados pelos andrógenos.
  • Os pacientes com acne podem ter níveis mais elevados destes hormônios, mas isso nem sempre é o caso.
  • Genes deixam a pele propensa a acne mais sensível a esses hormônios.
  • Não há muito que você possa fazer sobre os níveis de andrógenos, mas você pode controlar insulina e os níveis de IGF-1 com escolhas alimentares e estilo de vida adequado, e isso é a chave para controlar a acne hormonal.

Thanks for your comment

Aviso!

Seguidores